Politica de cookies

terça-feira, 7 de julho de 2015

Beneficios da esterilização/castração em gatos

A esterilização/castração de gatos traz vantagens e desvantagens em termos de saúde e atenua o comportamento relacionado com o cio nestes animais. É uma operação rotineira, mas não deixa de envolver os riscos que acarretam uma cirurgia. Com vantagens para a sociedade e para o dono, cabe a este ponderar sobre os aspectos positivos e negativos de uma esterilização/castração no gato.

Superpopulação

 
 

O número de gatos disponíveis para adoção é bastante mais elevado do que o número de pessoas dispostos a adotá-los. Para evitar que cada vez mais gatos sejam eutanasiados em gatis, é necessário diminuir a taxa de reprodução dos gatos.

O problema da elevada taxa de reprodução dos gatos não está apenas ligada aos gatos de rua. A verdade é que os gatos domésticos entram muitas vezes em contacto com estes, gatas e gatos que fogem de casa na altura do cio ou mesmo que vivem em estado de semi-liberdade, alimentados por um humano, mas com acesso livre ao exterior.

Assim, torna-se responsabilidade dos humanos fazer o que está alcance para assegurar que o seu gato não vai contribuir para o aumento deste problema. Em casos extremos, uma gata pode ser responsável por mais 2000 gatos na família, em apenas dois anos, segundo a Sociedade Mundial para a Proteção dos Animais (WSPA).

Mesmo que o seu gato(a) não esteja em contacto com animais de rua, ao cruzá-lo(a) está na mesma a contribuir para este problema. Existem várias ninhadas de gatos disponíveis desde os primeiros dias para adoção. Ao reproduzir o seu animal, vai estar a ocupar lares de adotantes de gatos que poderiam ser utilizados pelos gatos cuja reprodução não foi possível impedir.

A esterilização/castração é uma forma eficaz de impedir que o número de gatos para adoção aumente, diminuindo assim o número de gatos abandonados nas ruas e o número de animais abatidos em gatis.


Benefícios para o dono


A esterilização/castração altera o comportamento do gato, mas apenas aqueles diretamente ligados com o seu instinto sexual. Assim, nas fêmeas, comportamentos ligado ao cio,  tais como os miados, e, nos machos, a marcação de território deixam de existir ou são atenuados.

É normal que os gatos se tornem mais calmos, embora a esterilização/castração não afete o temperamento que o gato exibe no quotidiano, ou seja, o gato não vai deixar de gostar de brincar, por exemplo.


Benefícios para o gato


Porque muitos donos, minoram os benefícios sociais e pessoais da esterilização/castração do seu gato, é importante realçar que este procedimento tem benefícios para o animal.

Os machos tornam-se mais calmos e menos agressivos para com outros gatos. Este aspeto é muito importante se o gato tiver acesso ao exterior ou se conseguir fugir de casa. As lutas entre machos são a principal forma de transmissão de muitas doenças incuráveis como a leucemia ou a SIDA felina.

Nas fêmeas, a esterilização poupa-as ao stress provocado por cios que não terminam em cópula. Existem também doenças sexualmente transmissíveis nos felinos e uma gata com cio que foge de casa traz geralmente complicações, e uma provável gravidez.

Para além destas vantagens em termos de comportamentos mais seguros, o principal facto que leva os donos a adotarem pela esterilização é mesmo as vantagens em termos de saúde.

Os tumores mamários estão entre os três tipos de tumores mais comuns nas gatas e são, quase na totalidade dos casos, malignos. A esterilização reduz a probabilidade do desenvolvimento deste tipo de tumores porque impede as alterações hormonais que surgem na gravidez que podem contribuir para a formação destes nódulos. Quanto mais cedo for feita a esterilização, menor é o risco de desenvolvimento de tumores mamários. Se a esterilização for mesmo feita antes do primeiro cio, a probabilidade de se formarem tumores é quase nula.

Outras doenças podem também ser evitadas nas fêmeas:
  • a piometra, inflamação no útero, comum nas gatas idosas e que pode ser fatal se não for feita a esterilização;
  • outros tumores, tais como no útero e ovários.

Nos machos, a possibilidade de se desenvolverem tumores nos testículos é eliminada, já que estes são removidos.


Desvantagens


Há contudo desvantagens que é igualmente importante saber, para se poder tomar uma decisão informada.

Os gatos esterilizados/castrados necessitam de ver a sua dieta alterada, uma vez que ao tornarem-se menos excitáveis e mais calmos, podem tornar-se obesos, se a quantidade de ração não for diminuída. Esta desvantagem pode ser controlada pelo dono com a ajuda do veterinário e há muitos exemplos de animais que não engordaram significativamente depois da operação.

A esterilização/castração não deixa de ser uma operação e por isso envolve todos os riscos de uma cirurgia. Contudo é já uma cirurgia rotineira e comum, o que faz com que haja muitos veterinários com bastante prática neste campo. Assim, certifique-se de que escolhe um veterinário competente em quem sente confiança.

A esterilização quando a gata está no cio ou quando se encontra nos últimos dias da gravidez envolve riscos acrescidos. Alguns veterinários preferem esperar algumas semanas para realizarem a cirurgia.

Todas as operações custam dinheiro. A esterilização/castração não é uma operação muito cara, já que se tornou bastante banal. O preço situa-se entre os 150 e os 350 euros, conforme o tipo de anestesia, pontos e materiais incluídos.

Uma cirurgia implica sempre cuidados pós-operatórios e a esterilização/castração não é diferente. Caso haja a aplicação de pontos externos, deve colocar na gata um colar isabelino, roupa, ou um penso preso com rede, conforme se justificar, para que a gata não consiga chegar aos pontos com a boca. Com pontos absorvíveis pelo sistema, não é necessário preocupações acrescidas para além de administrar a medicação oral.


Os animais geralmente regressam a casa no mesmo dia em que é feita a operação ou no dia seguinte. Os gatos geralmente recuperam bem do procedimento e muitos mostram-se ativos no dia seguinte.

A esterilização/castração é uma decisão irreversível que não dá por isso azo a arrependimentos. Informe-se sobre o que é melhor para si e para o seu gato. Procure falar com pessoas que já esterilizaram/castraram o gato para saber como correu a experiência de cada uma. O veterinário é quem melhor consegue informar sobre tudo o que envolve esta cirurgia, por isso não deixe de lhe expor todas as suas dúvidas.

Sem comentários:

Enviar um comentário