Politica de cookies

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

7ª lição - Apresentar um novo gato



As apresentações feitas de forma errada são uma das principais razões pelas quais surgem problemas em casas onde coabitam vários gatos. Apresentações infelizes podem muitas vezes provocar fricção e tensão entre gatos que poderão ser difíceis de resolver sem a ajuda de um profissional. As seguintes dicas vão ajuda-lo a criar uma relação mais harmoniosa entre os seus gatos.

PARTE 1

Prepare um refugio para o gato recém-chegado numa divisão à parte, para quando ele chegar. Tem que ter um porta sólida e recantos onde ele possa esconder-se, bem como tudo aquilo de que ele precisa: uma caixa de areia para fazer as necessidades, comedouro e bebedouro, uma cama e brinquedos. Quando o puser nesse quarto, não deixe o outro (ou outros) gato vê-lo ou entrar em contacto com ele.

1- Assim que o gato recém-chegado estiver instalado, deve habituar cada gato ao odor do outro. Pode fazê-lo através da troca de feromonas faciais. Pegue num paninho e esfregue-o delicadamente no queixo e na boca do gato recém-chegado. A ideia é recolher as feromonas das glândulas odoríferas.

2- Leve o pano para a área onde estiver o gato mais velho. Não o force a cheirar o pano; pouse-o simplesmente perto dele e deixe-o identifica-lo. Recompense todos os avanços que ele fizer na direção do pano com uma guloseima. Se não manifestar nenhum comportamento negativo, elogie-o e recompense-o.

3- Repita as etapas 1 e 2 com o gato mais velho, recolhendo as suas feromonas num pano e levando-o ao gatinho novo. Recompense os comportamentos positivos que ele demonstrar e repita o exercício uma vez por dia, durante vários dias. Assim que os gatos estiverem calmos, passe à PARTE 2.



PARTE 2

Depois de ter procedido à troca de odores entre os gatos e de constatar que ambos parecem felizes na presença do cheiro do outro, pode começar a pensar em juntá-los. Se fizer isto devagar, os seus gatos desenvolverão um boa relação.

1- Após ter estabelecido um odor comum entre os gatos, pode deixá-los no quarto um do outro, sem lhes permitir ainda entrar em contacto direto. Não se esqueça de os recompensar quando se apresentam calmos, antes de os levar novamente para as áreas respetivas.

2- Em seguida, deve ajudá-los a associar a presença um do outro a qualquer coisa agradável, como comida. Pouse duas tijelas com a comida preferida dos seus gatos a igual distancia de ambos os lados da porta do refugio. Vá aproximando gradualmente as tijelas da porta, à medida que for vendo os gatos mais descontraídos.

3- Quando vir que os gatos já estão à vontade a comer ao lado da porta, experimente abri-la uns centímetros usando um calço para segurar a porta. Repita este exercício várias vezes, durante o dia, com pequenas porções de comida suculenta. Mesmo que lhe pareça um processo demorado, é importante não cair na tentação de o apressar.

4- Agora pode substituir a porta do refugio por uma rede ou tela, para que os gatos possam ver-se um ao outro, Mais uma vez, pouse os pratos da comida a uma distancia razoável e aproxime-os gradualmente. Vá com calma e respeite o ritmo que lhe pareça confortável para os gatos.

5- Incentive-os a participar numa sessão de brincadeira, utilizando um brinquedo para gatos, com duas pontas. Pouse o brinquedo de maneira a que atravesse a porta e fique acessível aos dois gatos. Convença-os a brincar, utilizando um pouco de erva-dos-gatos.

6- Se ambos os gatos se mostrarem descontraídos enquanto comem e brincam ao mesmo tempo, deve, então, permitir-lhes interagir sem barreiras. Se demonstrarem alguma ansiedade ou agressividade, deve os separar e recuar algumas etapas no treino.

Sem comentários:

Enviar um comentário