Politica de cookies

domingo, 15 de junho de 2014

Burmilla

 
 
Como o nome sugere, o Burmilla é um híbrido de Birmanês e Chinchila. Tem

consciência física de um Birmanês, mas uma pelagem mais macia e sombreada.

Pode-se dizer que o seu aparecimento veio preencher uma lacuna no mundo felino –

um pêlo curto de tipo estrangeiro, com um ponteado prateado.

História

Os primeiros quatro Burmillas nasceram em 1981 na Grã-Bretanha, como resultado do

acasalamento acidental entre uma Birmanesa lilás e um Chinchila, ambos

pertencentes á baronesa Miranda von Kirchberg. Cedo se encarou a possibilidade de

uma nova raça, procedendo-se á criação do Clube do Gato Burmilla em 1984. Hoje

esta raça é vista em numerosas exposições, tendo conquistado numerosos amigos e

admiradores, mas ainda não é aceite pela maior parte das associações.

Temperamento


Este gato é reputado pelo seu temperamento sossegado e descontraído.

Olhos


Grandes e bem afastados, com bordos a preto. Aceitam-se todas as tonalidades de

verde.

Orelhas


Médias e grandes, ligeiramente afastadas, largas na base, com pontas amendoadas e

levemente inclinadas para a frente.

Corpo


De comprimento médio e ágil, mas musculoso.

Cauda


Média, longa e afilada com a extremidade arredondada. Os anéis da cauda são da

mesma cor do ponteado da pelagem.

Pernas


De altura média e magras. Os membros anteriores são um pouco mais curtos que os

posteriores.

Cabeça


Suavemente arredondada, com uma distância média entre as orelhas. O nariz é curto,

de ponta terracota bordejada a preto. A fronte apresenta vestígios de marcas tabby e

um nítido “M”.

Pelagem


O pêlo é curto, mas mais longo do que no Birmanês; é denso e macio, com um toque

áspero no ponteado.

Patas


Graciosas e ovais, com almofadas pretas.
 



 

Sem comentários:

Enviar um comentário