Politica de cookies

domingo, 12 de janeiro de 2014

Persa preto


 
O Persa Preto é relativamente raro, apesar de a sua raça ter uma venerável história que

remonta ao século XVI e de ter sido uma das primeiras a ser reconhecida oficialmente.

O facto de ser difícil produzir uma tonalidade negra pura, sem ser esfumada ou

adulterada por matizes cor de ferrugem, tornou os bons espécimes bastante cobiçados.

A pelagem exige cuidados e atenções específicas: a humidade pode acastanhar o pêlo e

a exposição excessiva ao sol pode dar-lhe um ar desbotado.

História

Os primeiros Negros tinham características de Angorá, as quais foram entretanto

eliminadas com sucesso. A Segunda Guerra Mundial interrompeu programas de criação

em toda a Europa, mas não nos Estados Unidos, onde um Persa Preto conseguiu a

proeza de arrebatar o prémio de Gato do Ano três vezes seguidas.

Temperamento

O Persa Preto é um companheiro leal e afectuoso, ainda que desconfiado em relação

aos desconhecidos. Diz-se que é mais vivaço do que o seu parente Branco.

Variedades

Não existem variedades de Persa Preto.

Olhos

Grandes, redondos e cor de laranja profundo ou cobre-brilhante.

Orelhas

Pequenas e de pontas redondas, com tufos de pelo.

Corpo

Sólido e entroncado, de baixo porte, com ombros amplos e peito forte.

Cauda

Curta e farfalhuda, normalmente exibida esticada e em baixo.

Pernas

Curtas, espessas e bem revestidas de pêlo.

Cabeça

Redonda e larga, com bochechas cheias e um nariz achatado cuja ponta deve ser negra.

Pelagem

Possui longos pêlos de guarda e deve ser de um tom preto-carvão lustroso, sem um

único pêlo branco, sinais de ferrugem ou quaisquer marcas. Os gatinhos podem exibir

matizes ou salpicos brancos, que acabarão por desaparecer ao fim de oito meses. Rufo

abundante no pescoço.

Patas

Devem ser grandes e redondas, com almofadas negras na Austrália e na Grã-Bretanha,

e negras ou castanhas nos EUA.

 

Sem comentários:

Enviar um comentário