Politica de cookies

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

O Natal e os Gatos

 


O Natal e os Gatos
                                    
 

 Decorações, árvore de natal, azevinho e visitas de familiares e amigos caracterizam o Natal típico. Por ser uma época em que a rotina do gato é quebrada, é um altura em que o dono deve estar especialmente atento.
Para quem tem gatos, o Natal deve ser preparado com muita ponderação. Existem vários perigos e vários cuidados que se deve ter para que o Natal passe sem grandes atribulações no que diz respeito aos gatos.
 

STRESS
O Natal pode ser altura de stress para alguns gatos. Os felinos que temos em casa são animais de hábitos rotineiros e geralmente reagem mal a mudanças dentro de casa. Para minimizar o impacto desta época no gato, é importante que o dono reserve sempre meia hora do dia para que possa estar com o animal de forma calma.
As visitas são mais frequentes nesta altura. Reserve sempre um local em casa, onde o gato possa se possa refugiar do rebuliço desta época de festa.

ÁRVORE DE NATAL
 
A árvore de Natal é o maior desafio para os donos de gatos. Sendo felinos e gostando de trepar, a árvore de natal, com luzes e bolas cintilantes, capta todas as atenções do gato.

 Trepar
As árvores de natal verdadeiras são fáceis de trepar para os gatos, as artificiais são mais instáveis e tendem a desmontarem-se. É necessário que a árvore de natal esteja perfeitamente segura para que o gato não caia nem deite a árvore ao chão. A base deve ser mais pesada do que o topo, já contando com a  decoração.
 
Comer agulhas do pinheiro
Os pinheiros largam um cheiro intenso que chama a atenção do gato que muitas vezes engole as agulhas. Estas, por serem pontiagudas e finas, são capazes de perfurar os órgãos internos do gato. O material das árvores artificiais pode também ser tóxico, mas não é geralmente tão perigosos como as agulhas naturais.
 
 Dicas para lidar com a árvore de natal
·    Montá-la antecipadamente sem enfeites para que o gato se vá habituando
·    Torná-la menos atrativa, utilizando uma decoração minimalista e que não baloice
·    Usar um repelente para gatos na base da árvore
·    Tornar a zona do gato mais atraente, dando-lhe novos brinquedos, podem até ser feitos em casa, para que ele possa brincar com algo completamente seguro para ele.
·    Não colocar a árvore junto a móveis, cadeiras ou sofás que possam servir de rampa de lançamento para os gatos
·    Usar sinais sonoros desagradáveis para o gato, quando este investe sobre a árvore – Um som agudo ou alto é capaz de demover o gato, mas peca por não funcionar quando o dono não está em casa. Nestas alturas, não deixe o gato ter acesso à árvore de natal. Outra alternativa é construir armadilhas, com latas que caiam assim que o gato abana a árvore. Mas os donos devem ter consciência de que os sons podem traumatizar os gatos mais sensíveis.
·    Não coloque a decoração na parte de baixo da árvore – ponha as bolas ou outros objetos de forma a que o gato não os consiga ver se estiver junto à árvore
 
DECORAÇÃO
 
A decoração por toda a casa e na árvore de natal deve obedecer ao lema: à prova de gato. Os enfeites devem ser de materiais inquebráveis, tais como plástico, pois outros podem-se partir e os cacos são perigosos tanto no chão, se pisados, como também se engolidos. Não utilize ganchos ou fios para segurar os enfeites, pois são perigosos, se engolidos. Existem ornamentos que vêm com clips incorporados que são uma opção segura.
 Não coloque os enfeites na ponta dos ramos da árvore, sobretudo se balançarem, pois são irresistíveis para os gatos e rapidamente vêm parar ao chão.
 As luzes da árvore de natal podem dar choque ou até eletrocutar um gato, por isso cubra-as com fita gomada ou fita-cola e cole-as devidamente ao chão. Aplique sumo de limão ou laranja em cada luz para repelir o gato.
 Não utilize velas como ornamento, pois são facilmente derrubadas e podem dar origem a incêndios. Se o gato conseguir ter acesso a elas, pode queimar os bigodes, as patas, ou a cauda. As velas de cheiro ou incenso podem agravar/provocar alergias em animais.
Fitas e fios que possam ser engolidos pelo gato, representam um perigo potencialmente fatal. Isto inclui os materiais com os quais embrulha os presentes. Mantenha-os sempre guardados num local seguro.
 
PLANTAS

Tal como foi dito, as agulhas do pinheiro, apesar de não serem tóxicas, são igualmente perigosas, pois podem perfurar os órgãos internos do gato se forem engolidas.
 O azevinho, uma planta típica do Natal, é tóxico para gatos. Outras plantas decorativas utilizadas no Natal tais como o Cacto-do-Natal, um cacto florido do género Hatiora, o Heléboro-negro, também conhecido por Rosa do Natal, Poinsétia, Euphorbia pulcherrima, e os Viscos ou Visgos, Viscum album, são tóxicos para o gato, podendo provocar desde vómitos a diarreia e outros problemas mais graves.
É possível ter um natal seguro com gatos e se tomar todas as precauções, as fotografias mais engraçadas que conseguir vão ser com certeza as do gato junto à árvore de natal.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário