Politica de cookies

terça-feira, 16 de julho de 2013

1ºs socorros para gatos

O seu gatinho caiu do telhado? Foi atropelado ou levou pedradas? Foi atacado por outros animais? O que fazer?

 
 
Em primeiro lugar chame o seu veterinário. Enquanto ele não chega, inicie o resgate do seu gato prestando os primeiros socorros.

Provavelmente o seu animal estará assustado e sentindo muita dor e neste caso poderá tornar-se extremamente agressivo, podendo arranhar e até morder.

Para evitar mais acidentes, tente mantê-lo calmo e não aplique nenhum tipo de medicação.
Se tiver que removê-lo, ponha um lençol ou cobertor e leve-o como se fosse numa maca para um lugar tranquilo.

Mantenha-o coberto e aquecido. Comece a examiná-lo e, se puder, peça a ajuda de alguém para segurá-lo.
Procure medir a pulsação do seu gato na parte interna da sua coxa, onde ela se junta com o corpo. Em situações normais a média é de 90 a 130 batimentos por minuto.

Em seguida, tente medir o ritmo respiratório do seu gato. Ele deve ser regular e em situações normais, ele deve fazer de 20 a 30 movimentos por minuto do flanco ou do tórax.

Lembre-se que devido ao medo e à dor, provavelmente as batidas do coração e a respiração estarão acelerados.

Caso não haja respiração ou ela esteja muito irregular, abra a boca do animal e tente retirar qualquer coisa estranha que estiver obstruindo a respiração. Pode ser desde um objeto até sangue ou vómito.

No caso de hemorragia, tente estancar o sangue. Sangramentos devem ser pressionados firmemente com uma banda esterilizada, e não tente fechá-lo. Limpe mordidas de outros animais com água e depois desinfete.

Se tiver de levá-lo ao veterinário, tente agitá-lo o mínimo possível. Mantenha-se calmo e boa sorte na recuperação do seu gatinho.

 

Casos particulares:

Paragem cardíaca




 

 
 Ocorre em casos de animais que receberam forte choque ao morder fio elétrico, atropelamentos, quedas ou traumatismos graves, animais cardíacos, afogamentos, etc...
  
 Sinais: se colocar a mão sobre o lado esquerdo do peito do animal, e não houver sinais de batimentos cardíacos e/ou observando o tórax do animal, não houver movimentos respiratórios.

Nestes casos deve-se proceder a massagem cardíaca e respiração artificial dentro de no máximo, 5 minutos.

Para efetuar a respiração artificial, deite o animal sobre o lado direito e com a mão, feche a boca do animal segurando firmemente o focinho. Eleve a cabeça do animal e encoste a sua boca no focinho dele (pode usar um lenço fino para evitar o contacto direto). Sopre para dentro das narinas até sentir que o peito do animal se eleva. Deite a cabeça do animal e pressione o peito delicadamente para que o ar saia. Em 1 minuto, repita o procedimento 8 a 10 vezes. Verifique se o animal volta a respirar. Continue a respiração artificial, caso ele ainda não esteja a respirar.
Alterne o procedimento com outra pessoa para não se cansar.

Para efetuar a massagem cardíaca, o animal deve estar deitado sobre o lado direito. Coloque a palma da sua mão sobre o coração do animal. Faça uma pressão firme e rápida sobre a região e solte. Deve pressionar rapidamente e soltar uma vez por segundo. No caso de cães muito pequenos ou gatos, use as pontas dos dedos para pressionar o coração. Massaje por um minuto e observe se os batimentos cardíacos voltam.

Caso o animal ainda não tenha voltado a mostrar sinais respiratórios ou cardíacos, dirija-se a um veterinário, mas continue a realizar o mesmo procedimento a caminho do veterinário.
 


 
Fonte: Adaptado do site Vida de Cão–www.vidadecao.com.br

 

Hemorragias




 
 
Hemorragia é toda a perda de sangue que o organismo possa sofrer, seja ela rápida (aguda) ou de forma lenta e gradativa (crónica).
 
 
 
Uma perda de grande volume de sangue em pouco tempo irá provocar uma parada cardíaca, pois o coração não terá líquido suficiente dentro dos grandes vasos sanguíneos para bombear.

As Hemorragias externas são fáceis de detetar, pois é possível visualizar a perda de sangue. Normalmente, ela é provocada por um corte, perfuração ou brigas entre cães.

Quando as superficiais atingem só a pele e surgem quando os pequenos vasos que irrigam a pele são rompidos e a perda de sangue é considerável, mas raramente fatal, aplica-se um pano limpo ou compressas de gaze sobre o corte e pressione por alguns minutos, mantendo a pressão até o sangramento parar. O tempo para que isso ocorra é variável e está relacionado com a região do corte e a extensão da lesão.

Encaminhe o animal para o veterinário para a desinfeção e sutura do corte. Se isso não for possível imediatamente, após o sangramento diminuir, limpe o local com água oxigenada.

No caso de atingir um vaso sanguíneo (veia ou artéria), a hemorragia pode ser grave e deve ser estancada imediatamente. Os vasos que podem ser atingidos mais facilmente localizam-se nas patas, cauda, orelhas e pescoço.

Deve empregar a mesma técnica, aplicando um pano limpo sobre a lesão e pressionando firmemente.

No caso de vasos maiores, o sangue não irá parar facilmente. Mantenha a pressão sobre a região até chegar ao veterinário.

No caso de patas ou cauda, pode aplicar um torniquete, ou seja, com um cordão ou até cadarço de sapato, amarre o membro um pouco antes da região do corte. O torniquete estancará a hemorragia imediatamente, mas não de deve mantê-lo por mais de 15 minutos ou apertá-lo muito, sob o risco de gangrenar o membro por falta de suprimento de sangue. Se usar o torniquete, alargue-o a cada 15 minutos e depois volte a apertar.

As Hemorragias internas são difíceis de detetar, pois não são visíveis. Após uma queda ou um acidente, o animal pode perder sangue por rompimento de um órgão ou um vaso interno.

Se o animal estiver com uma hemorragia interna, ele vai perder temperatura rapidamente e as suas mucosas (gengivas e conjuntivas) ficarão muito pálidas. O animal pode perder a consciência e entrar em choque. Como não temos como diagnosticar a hemorragia interna, em casos de acidentes ou quedas, se houver perda de temperatura, palidez e perda de consciência, deve-se tratar o animal como no caso de choque e encaminhá-lo ao veterinário imediatamente.
 
 Fonte: AAAP

Sem comentários:

Enviar um comentário